COMER COM OS OLHOS – Os canapés da linda mulher

por Ronaldo Victoria

Poucos filmes marcaram tanto uma década quanto “Uma Linda Mulher”.

É a cara dos anos 90, com sua história que já foi definida como uma versão moderna da Cinderela. Na época do lançamento, alguns críticos torceram o nariz, mas de nada adiantou. Com o tempo tornou-se um dos maiores clássicos da comédia romântica.

Os fãs crescem a cada geração e Julia Roberts, então uma atriz praticamente iniciante, virou uma estrela e foi indicada ao Oscar. Ela interpreta Vivian, uma jovem prostituta que faz pontos nas ruas de Hollywood.

Uma noite ela conhece o charmoso executivo Edward (Richard Gere), que a convida para ser seu par durante uma temporada de negócios.

Aí que entra um mundo novo para a moça, incluindo a alta gastronomia. O tema entra em “Uma Linda Mulher” de forma episódica mas marcante, como na cena em que Vivian se atrapalha toda com a pinça para comer escargot (claro que ela nem sabia de que se tratava).

Logo no começo, para mostrar o círculo elegante de Edward, aparece uma festa em que são servidos canapés especiais, que são o tema da receita que trago abaixo.

Canapés em foto do site Tastemade Brasil
Canapés em foto do site Tastemade Brasil

Uma Linda Mulher

Julia Roberts faz uma prostituta no filme

Título original: Pretty Woman

Estados Unidos, 1990

Direção: Garry Marshall

Elenco: Richard Gere, Julia Roberts, Hector Elizondo, Laura San Giacomo, Ralph Bellamy

Duração: 119 minutos – Gênero: romance

  • Filme 🍳🍳🍳🍳
  • Pratos 🍳🍳🍳🍳
  • Dificuldade em fazer os pratos 🍳🍳🍳🍳

Receita de canapés:

A receita foi criada pela chef Isadora Becker, do site Tastemade Brasil. Usa biscoitos coquetel como base, mas que podem ser substituídos por torradas. O efeito será sempre de primeira.

Ingredientes:

  • O casal já apaixonado na comédia romântica que fez muito sucesso

    ½ dente de alho sem o broto

  • 200g de azeitonas pretas sem caroço
  • 2 colheres de sopa de alcaparras
  • 3 anchovas em conserva
  • Suco de limão a gosto
  • Azeite de oliva a gosto
  • Pimenta preta a gosto
  • 250g de ricota em creme
  • 1 pacote de biscoitos coquetel
  • Manjerona

-Uma Linda Mulher, DVD especial de 15 anos do filme, R$ 15,90 na Livraria Cultura, aqui
Modo de preparo:

  1. Pique e amasse o alho com a faca. Pique bem as azeitonas, as alcaparras e as anchovas.
  2. Leve a uma tigela junto com o alho. Tempere aos poucos com suco de limão de acordo com sua preferência.
  3. Regue com azeite de oliva até que fique na consistência indicada no vídeo. Espalhar meia colher de chá de ricota cremosa em cada biscoito e dispense uma colher de café bem cheia em cima. Decore com uma folha de manjerona.

➡ Ronaldo Victoria é jornalista, fundador e editor do blog Cinema É Vida, onde comenta produções desde os pioneiros do cinema, os Irmãos Lumière, até lançamentos recentes.

*A foto em destaque é do site Rotten Tomatoes.
Anúncios

COMER COM OS OLHOS – O suflê de queijo de ‘Sabrina’

por Ronaldo Victoria

Nunca houve mulher como Audrey. Até hoje, a atriz Audrey Hepburn é sinônimo de classe e elegância no cinema mundial. Suas imagens, geralmente com pretinhos básicos de Givenchy (seu estilista favorito, que criava roupas especialmente para ela), são ícones de estilo.

Audrey também tinha bom gosto para escolher filmes. “Sabrina”, dirigido pelo grande Billy Wilder em 1954, é um exemplo. O filme pode até ser considerado uma versão de “A Gata Borralheira”, mas o talento com que conta essa trama faz toda a diferença.

Sabrina (Audrey), a heroína, é a filha do motorista da família Larabee. Bonitinha mas desajeitada, é apaixonada por David (William Holden), o irmão playboy da família, e ignorada por Linus (Humphrey Bogart), o irmão certinho da família Larabee.

Cena do filme 'Sabrina" em restaurante
Cena do filme ‘Sabrina” em restaurante

Até que ela decide passar dois anos em Paris, onde vai estudar o que? Gastronomia, claro.

Fazer algo simples e de grande efeito como um suflê de queijo, é uma de suas grandes provas. Mas a moça tira tudo de letra. Volta tão linda e sofisticada que nem os irmãos a reconhecem. O final é feliz, claro.

Audrey Hepburn, a estrela do filme 'Sabrina' (1954)
Audrey Hepburn, a estrela do filme ‘Sabrina’ (1954)

“Sabrina”

Título original: Sabrina

EUA, 1954

Direção: Billy Wilder

Elenco: Audrey Hepburn, Humphrey Bogart, William Holden, John Williams, Martha Hyer

Duração: 113 minutos – Gênero: comédia romântica

  • Filme 🍳🍳🍳🍳🍳
  • Pratos 🍳🍳🍳🍳🍳
  • Dificuldade em fazer os pratos 🍳🍳
Suflê de queijo, foto da revista Cláudia
Suflê de queijo, foto da revista Cláudia

Receita de soufflé

Em bom francês, se diz “soufflé”. É uma receita leve como dá a entender seu nome. Simples de fazer, demora só meia horinha para ficar pronta. E, melhor ainda, cada porção só tem em média 285 calorias. Então, saúde e viva Audrey! A receita está no site da revista Cláudia.

Ingredientes:

Audrey Hepburn como Sabrina
Audrey Hepburn como Sabrina
  • 3 ovos (claras e gemas separadas)
  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • 2 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • 1 xícara (chá) de leite
  • 400 g queijo cottage
  • 3 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
  • 1 tablete de caldo de legumes
  • 1 pitada de fermento químico

Modo de preparo:

  1. Bata as claras em neve e reserve.
  2. Derreta a manteiga e acrescente a farinha diluída no leite.
  3. Mexa até engrossar.
  4. Desligue o fogo e adicione as gemas, uma a uma, mexendo após cada adição.
  5. Junte os queijos e o caldo de legumes.
  6. Misture bem e espere amornar.
  7. Incorpore delicadamente as claras em neve e o fermento.
  8. Despeje em uma forma untada e asse em forno alto (200 ºC a 220 ºC), preaquecido.

➡ Ronaldo Victoria é jornalista, fundador e editor do blog Cinema É Vida, onde comenta produções desde os pioneiros do cinema, os Irmãos Lumière, até lançamentos recentes.

COMER COM OS OLHOS – Mussaka, karma e delícia em um casamento grego

por Ronaldo Victoria

Mussaka é a delícia e o carma da simpática Toula, interpretada pela atriz Nia Vardalos nessa deliciosa comédia romântica que fez muito sucesso em 2002 e teve uma continuação recentemente.

Isso porque ela é filha de gregos e tem de respeitar todas as tradições culturais, principalmente as culinárias. A ponto de a mamãe colocar mussaka em sua lancheira no ensino fundamental. O que a fez ganhar a fama de esquisita entre as outras crianças.

Não se sabe se foi culpa do mussaka, mas Toula é considerada encalhada pela família. Imagina que não se casou aos 30 anos, o que já é idade de solteirona grega.

COMER COM OS OLHOS – O fabuloso creme brulée de Amélie Poulain

E trabalha no restaurante da família, chamado Dancing Zorba (pode o nome ser mais grego?), um local ruidoso e onde faz sucesso… o mussaka, claro.

Cena do filme Casamento Grego, de 2002
Cena do filme Casamento Grego, de 2002

Tudo começa a mudar quando a moça anuncia que está namorando. Ele é o professor Ian (John Corbett), que é alto, loiro e bonitão.

Porém, ele é descendente de irlandeses e nada sabe sobre a Grécia, muito menos do mussaka.

COMER COM OS OLHOS – Valorização da amizade e amor femininos

A personagem Toula em momento engraçado do filme
A personagem Toula em momento engraçado do filme

O medo de Toula é que ele se espante com o jeito da família, exagerada e sem nenhuma papa na língua. O que o filme mostra é que família é tudo igual: faz a gente pegar mico mas é o porto seguro fundamental.

  • Filme 🍳🍳🍳
  • Pratos 🍳🍳🍳🍳
  • Dificuldade em fazer os pratos 🍳🍳🍳
Os noivos do filme Casamento Grego
Os noivos do filme Casamento Grego

“Casamento Grego”

Título original: My Big Fat Greek Wedding

Estados Unidos, 2002

Direção: Joel Zwick – Roteiro: Nia Vardalos

Elenco: Nia Vardalos, John Corbett, Michael Constantine, Lainie Kazan, Andrea Martin

Duração: 90 minutos – Gênero: comédia

Mussaka, prato típico da gastronomia grega

Mussaka

O prato típico grego é uma lasanha feita com berinjelas. Dá um pouco de trabalho, mas tem um efeito ótimo. E o melhor é que não é pesado, tem em média 300 calorias por porção. A receita está no site da revista Claudia.

Ingredientes

  • 2  berinjelas grandes
  • 1/4xícara (chá) de azeite de oliva
  • 2 colheres (sopa) de pignoli (ou pinoli)
  • 1 cebola pequena e cortada em cubinhos
  • 1 dente de alho picado | picados
  • 2 tomates sem pele e sem sementes, cortados em cubinhos
  • 2 fatias de pão de forma branco sem casca e esmigalhado
  • 2 colheres (sopa) de salsinha picada
  • 2 colheres (sopa) de  hortelã picada
  • 2 colheres (sopa) de uva-passa escura
  • 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
  • 2 ramos de tomilho
  • sal a gosto
  • pimenta do reino a gosto
A comédia é romântica com cenas hilárias
A comédia é romântica com cenas hilárias

Modo de preparo

  1. Aqueça o forno a 180 ºC.
  2. Corte as berinjelas ao meio, no sentido do comprimento, e, com uma faca afiada, risque a polpa sem furar a casca.
  3. Regue as metades de berinjela com azeite e leve ao forno por cerca de 20 minutos ou até que a polpa esteja bem macia.
  4. Retire a assadeira do forno e remova a polpa da berinjela com uma colher, deixando apenas uma fina camada próxima da casca.
  5. Coloque a polpa em uma tigela e reserve.
  6. Numa frigideira média, aqueça o azeite e doure ligeiramente os pinolis. Reserve.
  7. No mesmo azeite, doure ligeiramente a cebola, adicione o alho e deixe até liberar bem o aroma.

    Mussaka leva berinjelas
    Mussaka leva berinjelas
  8. Acrescente o tomate, o pão e refogue por um minuto.
  9. Junte a polpa de berinjela, sal, pimenta e cozinhe por 1 minuto.
  10. Adicione a salsa, a hortelã, as passas e o pinoli. Verifique o sal e a pimenta e retire do fogo.
  11. Divida o refogado entre as quatro metades de berinjela vazias, polvilhe com o queijo e o tomilho e leve ao forno por 10 minutos ou até formar uma crosta dourada na superfície.

Ronaldo Victoria é jornalista, fundador e editor do blog Cinema É Vida, onde comenta produções desde os pioneiros do cinema, os Irmãos Lumière, até lançamentos recentes.

*Fotos da página oficial do filme no Facebook. Preço de 13 de outubro
de 2016.

COMER COM OS OLHOS – O fabuloso crème brûlée de Amelie Poulain

por Ronaldo Victoria

Amélie Poulain, quem assistiu o filme francês de 2001 não se esquece, era uma adorável garota que, entre outras coisas, gostava de: ajudar as pessoas, descobrir novas histórias, máquina de fotos e crème brûlée.

A vontade de ser sempre solidária deve ter vindo da infância solitária, pois Amèlie (vivida na juventude por Audrey Tatou, que virou uma estrela depois do filme) cresceu solitária, já que o pai médico acreditava que ela teria problemas cardíacos. Amelie nem foi para a escola e a mãe professora se encarregou de sua educação.

Amélie Poulain em foto da página oficial do filme no Facebook
Amélie Poulain em foto da página oficial do filme no Facebook

Órfã e livre, a moça quer interagir, como descobrir quem era o inquilino anterior do apartamento que deixou uma caixa cheia de lembranças, Depois disso, Amélie quer ver as pessoas felizes. E vai trabalhar de garçonete num restaurante cheio de gente complicada.

Um dos prazeres favoritos da personagem, enfiar a mão em sacos de grãos
Um dos prazeres favoritos da personagem, enfiar a mão em sacos de grãos

COMER COM OS OLHOS – Tradição, renovação e choque na cozinha

Mas lá pode saborear fantásticos crème brûlée nos intervalos, que ninguém é de ferro. Nada mais francês que essa sobremesa, que pode ser traduzida por creme queimado.

A base é creme de leite, ovos, açúcar e baunilha. O açúcar deve ser queimado para formar uma crosta (veja receita abaixo).

COMER COM OS OLHOS – Valorização da amizade e amor femininos

  • Filme 🍳🍳🍳🍳
  • Pratos 🍳🍳🍳🍳
  • Dificuldade em fazer os pratos 🍳🍳🍳🍳
Cena do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain
Cena do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

“O Fabuloso Destino de Amélie Poulain”

Título original: Le Fabuleux Destine d’Amélie Poulain

França, 2001

Direção: Jean-Pierre Jeunet

Roteiro: Jeunet e Guillaume Laurent

Elenco: Audrey Tautou, Mathieu Kassovitz, Clotile Maullet, Dominique Pinon, Jamel Debbouze

Duração: 122 minutos – Gênero: comédia

Crème brulée, delícia da gastronomia francesa, imperdível
Crème brûlée, delícia da gastronomia francesa, imperdível

Receita de crème brûlée

Com paciência e técnica, é possível apreciar um creme queimado de deixar Amélie lambendo os beiços. Cuidado com o maçarico para deixar a crosta queimada. A receita é o site da revista Claudia. E a informação é que cada porção tem 468 calorias.

A personagem se apaixona na história, vibrante
A personagem se apaixona na história, vibrante

Ingredientes

  • 2 xícaras (chá) de creme de leite fresco
  • 1/2 xícara (chá) de leite desnatado
  • 4  gemas de ovo grande
  • 1/2 xícara (chá) de açúcar
  • 1/2 colher (sopa) de essência de baunilha
  • 6 colheres (sopa) de açúcar para caramelizar

Modo de preparo

Um dos prazeres da personagem é comer a famosa sobremesa francesa
Um dos prazeres da personagem é comer a famosa sobremesa francesa
  1. Em uma panela, leve ao fogo o creme de leite e o leite até quase ferver.
  2. Enquanto isso, bata as gemas e o açúcar usando um garfo.
  3. Junte um pouco do creme quente, misture bem e acrescente o creme restante.
  4. Leve ao banho-maria, mexendo até engrossar levemente.
  5. Retire do fogo e adicione a baunilha.
  6. Distribua o creme em seis tigelas pequenas, coloque-as em uma assadeira e leve ao forno preaquecido em temperatura média (170 ºC a 190 ºC), em banho-maria, até firmar as bordas.
  7. Retire, espere esfriar e gele por 6 horas.
  8. Antes de servir, polvilhe o açúcar e derreta-o com um maçarico (se não tiver o utensílio, aqueça as costas de uma colher de metal na chama do fogão e passe-a sobre o açúcar para que ele derreta).
  9. Sirva em seguida.

➡ Ronaldo Victoria é jornalista, fundador e editor do blog Cinema É Vida, onde comenta produções desde os pioneiros do cinema, os Irmãos Lumière, até lançamentos recentes.

*Fotos da página oficial do filme no Facebook. Preço de 13 de outubro
de 2016.

COMER COM OS OLHOS – Na NET, ‘A 100 Passos de Um Sonho’

“A 100 Passos de Um Sonho”, filme abordado aqui na coluna COMER COM OS OLHOS, está com boa grade de horários e dias na NET agora em novembro e em dezembro.

Vale conferir e se programar (ou gravar), porque a história é boa e tem a oscarizada Helen Mirren no papel principal.

A resenha, o trailler e as considerações do jornalista Ronaldo Victoria sobre o filme: COMER COM OS OLHOS – Tradição, renovação e choque na cozinha

Telecine Touch 18/11/2016 17:45
Telecine Touch HD * 18/11/2016 17:45
Telecine Touch 27/11/2016 19:45
Telecine Touch HD * 27/11/2016 19:45
Telecine Touch 29/11/2016 15:55
Telecine Touch HD * 29/11/2016 15:55
Telecine Touch 04/12/2016 19:45
Telecine Touch HD * 04/12/2016 19:45
Telecine Touch 06/12/2016 15:55
Telecine Touch HD * 06/12/2016 15:55
Telecine Touch 11/12/2016 19:45
Telecine Touch HD * 11/12/2016 19:45
Telecine Touch 13/12/2016 15:55
Telecine Touch HD * 13/12/2016 15:55

COMER COM OS OLHOS – Receita para adoçar uma chef durona

por Ronaldo Victoria

Quase todas as críticas sobre “Sem” Reservas à época de seu lançamento (2007) destacaram que é muito agradável, mas previsível.

Pergunto: algum problema nisso?

Taça de vinho no centro da cena de "Sem Reservas"
Taça de vinho no centro da cena de “Sem Reservas” (site Rotten Tomatoes)

É uma história que se acompanha com muito interesse e isso não é  sempre que se tem.

COMER COM OS OLHOS – Um chef de muitos pitis à procura de redenção

A produção é uma adaptação para os Estados Unidos de um filme alemão de 2001, “Simplesmente Martha”. A profissão da personagem principal não é um detalhe, mas algo que define a história.

Catherine Zeta-Jones no papel de Martha
A beleza de Catherine Zeta-Jones se destaca na Martha que ela interpreta

No enredo original, Martha é uma chef de cozinha temperamental quase totalmente dedicada às suas panelas e receitas. Até que a irmã morre e ela precisa cuidar de uma sobrinha.

No filme, um chef gato interpretado por Aaron Eckhart
No filme, um chef gato interpretado por Aaron Eckhart

Ao mesmo tempo, encara a companhia de um italiano simpático que vai trabalhar no restaurante contra a vontade dela, claro.

Na versão para Hollywood, tudo ficou mais glamurizado.

A heroína, agora chamada Katie, ganhou o rosto e a beleza de Catherine Zeta-Jones. Ela é uma estressada chef de um restaurante elegante de Nova York e não tem tempo para mais nada.

Catherine e Abigail Breslin no "Sem Reservas"
Catherine e Abigail Breslin no “Sem Reservas”

A sobrinha agora é vivida pela gracinha Abigail Breslin, pouco antes de ser “Pequena Miss Sunshine”.

E o rival não é mais um italiano gordo e bonachão, mas sim Nicholas, que estudou gastronomia na Itália e é interpretado pelo bonitão Aaron Eckhart.

O casal romântico em um roteiro previsível. E daí? É bom
O casal romântico em um roteiro previsível. E daí? Prende a atenção

Claro que com o tempo os dois adoçam o coração da chef durona e a receita fica mais suave que a original, que tinha toques feministas.

Na direção, o australiano Scott Hicks, que dirigiu “Shine – Brilhante”, conduz tudo com mão segura.

E as receitas do filme são mesmo de dar ataques de gula.

“Sem Reservas”

Prato do filme "Sem Reservas"
Prato do filme “Sem Reservas”

Título original: “No Reservations”

Estados Unidos, 2007 – Colorido

Direção: Scott Hicks

Roteiro: Carol Fuchs

Elenco: Catherine Zeta-Jones, Aaron Eckhart, Abigail Breslin, Zoe Kravitz, Patricia Clarkson

Duração: 104 minutos – Gênero: romance

A receita de maior destaque de “Sem Reservas” é um Tiramisu, famosa sobremesa italiana, de dar água na boca dos espectadores. E, de quebra, adoça a vida protagonista.

Como receita escolhi uma versão de tiramisù que colhi no site M de Mulher):

Ingredientes:

  • 1 xícara (café) de rum
  • 2 xícaras (café) de café pronto
  • 1/3 de xícara de açúcar
  • 12 biscoitos do tipo champanhe quebrados ao meio
  • 3 ovos (claras e gemas separadas)
  • 200 g de mascarpone
  • 1 colher (sopa) de cacau em pó
  • 40 g de chocolate
Tiramussù, sobremesa italiana parte do enredo de "Sem Reservas" foto do blog M de Mulher
Tiramussù, sobremesa italiana parte do enredo de “Sem Reservas” foto do blog M de Mulher

Modo de fazer:

  1. Em uma panela pequena, aqueça o rum.
  2. Adicione o café e 1 colher (café) de açúcar, mexendo sempre.
  3. Banhe os biscoitos nessa mistura até ficarem bem encharcados. Reserve.
  4. Em uma tigela, misture as gemas com o restante do açúcar. Leve ao fogo em banho-maria, mexendo sempre, até dobrar de volume e obter um creme.
  5. Reserve. Bata as claras em neve e adicione ao creme.
  6. Acrescente o mascarpone e mexa delicadamente até obter uma espuma homogênea.
  7. Em taças, alterne camadas do creme e dos biscoitos molhados.
  8. Finalize cada uma com um pouco de cacau em pó e lascas de chocolate.

RECEITA – KitchenAid ensina a fazer tiramisù

➡ Ronaldo Victoria é jornalista, fundador e editor do blog Cinema É Vida, onde comenta produções desde os pioneiros do cinema, os Irmãos Lumière, até lançamentos recentes.

*Fotos do site de cinema Rotten Tomatoes,
da página do filme no Facebook e do
trailer do filme "Sem Reservas"

COMER COM OS OLHOS – A refeição vista como celebração

por Ronaldo Victoria

“Comer Rezar Amar”, livro de Elizabeth Gilbert, foi um enorme sucesso em todo o mundo. Era de se esperar que a versão cinematográfica fizesse o mesmo caminho, ainda mais com Julia Roberts no papel principal.

Não deu outra e o êxito se repetiu.

COMER COM OS OLHOS – Tradição, renovação e choque na cozinha

O enredo é autobiográfico e conta como Liz parece ter chegado ao fundo do poço quando rompe um casamento fracassado e, pior, o marido malandro fica com quase todas as suas economias.

Julia Roberts como Elizabeth Gilbert no filme que mostra refeições simples na Itália, parte da história autobiográfica contada no filme "Comer Rezar Amar"
Julia Roberts como Elizabeth Gilbert no filme que mostra refeições simples na Itália, parte da história autobiográfica contada no filme “Comer Rezar Amar”

Decidida a não ficar posando de vítima e a romper suas zonas de conforto, ela decide tirar um ano sabático. Vai viajar para conhecer culturas diferentes.

Quer experimentar os sabores da Itália, os saberes da Índia e as sensações da Indonésia.

Vamos ficar com o primeiro terço do roteiro, em que a escritora descobre a cozinha italiana. Esta é a parte mais movimentada do filme.

Liz, escritora que é personagem principal de "Comer Rezar Amar"
Liz, escritora que é personagem principal de “Comer Rezar Amar”

É onde também aparece como um roteiro turístico de Roma, com lugares como a Piazza Navona (em que Julia Roberts aparece saboreando um gelato, tradicional sorvete italiano), no Mausoleo di Augusto e no restaurante Santa Lucia, em que aparece almoçando ao lado de uma turma ruidosa.

COMER COM OS OLHOS – Valorização da amizade e amor femininos

Do que o texto fala neste momento italiano? De ver a refeição como uma celebração.

E para isso o cardápio não precisa ser inventivo. Basta um básico espaguete ao sugo ao lado de bons amigos para que tudo ganhe significado.

Um filme para se comer com os olhos
Um filme para se comer com os olhos

O filme depois mostra a personagem principal meditando num ashram indiano e conhecendo o amor em Bali com um brasileiro. Essa história real ganhou novos contornos recentemente quando Elizabeth Gilbert se separou do marido e assumiu a paixão pela melhor amiga, Rayya Elias.

  • Filme 🍳🍳🍳
  • Pratos 🍳🍳
  • Dificuldade em fazer os pratos 🍳🍳
Blu-ray de "Comer Rezar Amar, R$ 29,90 na Saraiva, aqui
Blu-ray de “Comer Rezar Amar, R$ 29,90 na Saraiva, aqui

“Comer, Rezar, Amar”

Título original: “Eat Pray Love”

Estados Unidos, 2010

Direção: Ryan Murphy – Roteiro: Elizabeth Gilbert

Elenco: Julia Roberts, Javier Bardem, James Franco, Richard Jenkins, Billy Crudup

Duração: 140 minutos – Gênero: romance

➡ Ronaldo Victoria é jornalista, fundador e editor do blog Cinema É Vida, onde comenta produções desde os pioneiros do cinema, os Irmãos Lumière, até lançamentos recentes.

*Fotos da página oficial do filme no Facebook. Preço de 13 de outubro
de 2016.

COMER COM OS OLHOS – Tradição, renovação e choque na cozinha

por Ronaldo Victoria

“A 100 Passos de Um Sonho” é uma experiência agradável para quem curte gastronomia.

Não é nada espetacular em termos de cinema, mas certamente os produtores, Steven Spielberg e Oprah Winfrey, pensaram em proporcionar um entretenimento gostoso (nos dois sentidos) para a plateia. E conseguiram.

O roteiro fala de tradição e renovação. Ou de choque de culturas. Algo que vem atingindo também a gastronomia.

Para a direção foi chamado o sueco Lasse Hallstrom, que já abordou o tema principal em “Chocolate”, que comentei aqui nesta coluna recentemente.

A personagem interpretada por Helen Mirren é francesa e exigente
A personagem interpretada por Helen Mirren é francesa e exigente

Em “A 100 Passos”, temos, de um lado, a rígida Madame Mallory (feita pela inglesa Helen Mirren, oscarizada por “A Rainha”), francesa dona de um restaurante elegante que já teve melhores dias – ou receitas.

Cena do filme com o cozinheiro indiano
Cena do filme com o cozinheiro indiano

Pertinho, a 100 passos (a que se refere o título), se instala Hassan (Manish Dayal), indiano que deixou a terra natal em busca do sonho de vencer entre panelas.

A família do rapaz fugiu toda de Mumbai, por conta de incidentes políticos. Lá o pai dele (Om Puri) tinha um restaurante e a culinária, para eles mais que um hábito, é uma herança cultural a que o jovem se dedica.

O casal, já enamorado
O casal, já enamorado

A questão cresce ainda mais quando Hassan começa a namorar Marguerite (Charlotte LeBon), uma das cozinheiras do restaurante da madame.

O choque é inevitável. E logo a madame precisa entender que se ficar mantendo a pose vai perder tempo (e dinheiro).

O mundo mudou _é a conclusão a que ela chega. E aquele garoto pode ter muito a ensinar.

É a história que se acompanha com muito prazer, em que pese um certo esquematismo na definição dos personagens: a francesa tradicionalista e o indiano impulsivo.

São pequenos senões a uma produção que, de quebra, oferece lindas imagens do sul francês, onde tudo foi rodado, especialmente da cidadezinha Saint-Antonin-Noble-Val.

  • Peixe em preparação
    Peixe em preparação

    Filme 🍳🍳🍳

  • Pratos 🍳🍳🍳🍳🍳
  • Dificuldade em fazer os pratos 🍳🍳🍳🍳

“A 100 Passos de Um Sonho”

Título original: “The Hundred Foot Journey”

dvd-de-a-100-passos-de-um-sonho-na-cultura-r-2490-aqui-2
DVD de A 100 Passos de Um Sonho, na Cultura, R$ 24,90, aqui

EUA, 2014

Direção: Lasse Hallström

Roteiro: Steven Knight

Elenco: Helen Mirren, Manish Dayal, Om Puri, Charlotte LeBon, Clement Sibony

Duração: 123 minutos. Gênero: comédia dramática

➡ Ronaldo Victoria é jornalista, fundador e editor do blog Cinema É Vida, onde comenta produções desde os pioneiros do cinema, (Irmãos Lumière), até lançamentos recentes.

*Imagens da página do filme no Facebook e do próprio filme. Preços de 15 de setembro de 2016

NÃO PERCA – Amanhã na coluna COMER COM OS OLHOS, o encontro de duas cozinhas distintas separadas por apenas 100 passos

Amanhã, na coluna COMER COM OS OLHOS, os choques que vêm quando a tradição da cozinha francesa encontra a renovação da cozinha de uma família indiana.

COMER COM OS OLHOS – Por uma vida bem temperada

por Ronaldo Victoria

Saber usar –e principalmente conhecer– os temperos é que garante uma experiência gastronômica bem-sucedida. E, de quebra, deixa a vida mais agradável.

Essa é a tese defendida pelo filme grego “O Tempero da Vida”, um grande sucesso no circuito de cinema de arte e um bom exemplo da gastronomia como atração na tela grande.

A história é centrada no turco Vassilis (Tassos Bandis), dono de uma loja de temperos em Istambul. Patriarca de uma família de raízes gregas, ele transmite seus conhecimentos ao neto Fanis (Markos Osse e depois Georges Corraface).

O turco ensina os mistérios dos condimentos e a poesia que existe na culinária. Não demora para o garoto ficar apaixonado.

Fanis aprende que os alimentos despertam não apenas o paladar das pessoas, mas todos os outros quatro sentidos, até a audição. E que do resultado bom ou ruim das receitas depende muitas vezes o humor de quem as aprecia.

Cena de "O Tempero da Vida"
Preparando os pratos, cena de “O Tempero da Vida”

Tudo corre bem até que acontece uma crise diplomática entre Turquia e Grécia e o menino precisa viajar com os pais, deixando o avô, que poucas vezes viaja para rever o neto.

Em Atenas, Vassilis esquece as lições do avô, deixa a gastronomia de lado e passa a se dedicar à astronomia.

De repente, porém, sente que sua vida ficou sem graça. E precisa fazer alguma coisa.

“O Tempero da Vida” fala de coisas que todos compreendem, já que é comum uma pessoa apagada ser chamada de “sem sal”. Falta tempero, falta cor na vida dela.

E os condimentos não são importantes? É bom não esquecer que as especiarias eram disputadas a tapa pelas grandes potências. Resumindo: é um filme a ser revisto ou descoberto.

O Tempero da Vida, filme que chamou a atenção da crítica e do público
O Tempero da Vida, filme que chamou a atenção da crítica e do público

“O Tempero da Vida”

Título original: Politiki Couzina

Grécia, 2003, Colorido

Direção e roteiro: Tassps Boulmetis

Elenco: Georges Corraface, Tassos Bandis, Markos Osse, Renia Louizidou, Ierokis Michaelidis

Duração: 108 minutos, Gênero: romance

 

➡ Ronaldo Victoria é jornalista, fundador e editor do blog Cinema É Vida, onde comenta produções desde os pioneiros do cinema, os Irmãos Lumière, até lançamentos recentes.