Bolo de limão com mel

Limão voador, por Luciano Meirelles, agosto de 2008
Limão voador, por Luciano Meirelles, agosto de 2008

Não tem jeito. Gosto de bolos porque além de sinônimo um lanche maravilhoso, trazem a lembrança da mãe cozinhando em casa e dos perfumes que exalam a partir do forno para toda a casa.

Hoje esta receita achei no blog Mel do Sol, que é muito bem feito.

Que seja uma boa inspiração para todos nós!

Mel do Sol

bolomelINGREDIENTES

  • 250 gr. De Margerina
  • 1/2 kg de Mel
  • 5 Ovos
  • Raspa de 2 limões
  • Sumo de 4 limões
  • 250 gr de Farinha de trigo
  • 2 Colheres de fermento
  • 1 Pitada de sal

MODO DE PREPARO

1- Juntam-se todos os ingredientes e batem-se muito bem.
2- Deita-se a mistura numa forma untada e polvilhada com farinha e leva-se ao forno a cozer durante uma hora.
3- Retira-se do forno e depois de arrefecido, pica-se o bolo com um garfo, rega-se com 1 dl de sumo de limão e polvilha-se com 100g de açúcar em pó.
4- Só depois se retira da forma.

Hmmmm… água na boca! 😀

Ver o post original

Anúncios

DA MÁQUINA PRA MESA – Como fazer pão saudável sem por a mão na massa

Pão quentinho no café da manhã com manteiga ou queijo, derretendo que cai pelas laterais. No lanche pré-treino. Torrado, acompanhando um aperitivo. Com orégano e azeite então… Ou no sanduba com frios da sua preferência.

É tanta oportunidade para se comer pão 🍞 durante todo o dia que a melhor solução é fazê-lo em casa!

Não quer colocar a mão na massa?

Fatias de pão integral feito na panificadora com grãos com requeijão e manteiga, hum!
Fatias de pão integral feito na panificadora com grãos com requeijão e manteiga, hum!
Pão integral com grãos feito na panificadora
A massa fica macia e você pode fazer com 600 ou 900 gramas

Tudo bem, as panificadoras, ou máquinas de fazer pão, fazem tudo por você.

Verdade! Além de mais saudável que comprar pães prontos, você pode programá-las para que, quando acordar, o pão esteja quentinho.

Todos os ingredientes já na forma pronta para o início da feitura; pão assado e já fora da forma da panificadora
Todos os ingredientes já na forma pronta para o início da feitura; pão assado e já fora da forma da panificadora

Você só precisa colocar os ingredientes na forma e seguir as instruções e receita. E muitas delas já vem no manual de instruções.

A advogada Débora Pinton Sacconi mostrou o passo a passo de um pão integral com grãos que ela faz regularmente em sua panificadora da marca Cadence. “Não me arrependi. Estou usando demais, ela já tem lugar fixo na cozinha para ficar fácil de usar. Estou adorando”, diz.

Ingredientes já na medida para serem colocados na panificadora
Ingredientes já na medida para serem colocados na panificadora
Receita de pão integral que vem no manual da Cadence
Receita de pão integral que vem no manual da Cadence

A máquina faz tudo sozinha. Assim que os ingredientes entram na panificadora, o processo todo leva cerca de 3 horas e meia. É possível programar e fazer várias receitas. Esta receita que Débora fez está no manual e ela apenas acrescentou um porção a mais de grãos que ela, o marido, Fernando Sacconi, e a filha, Catarina, gostam.

Ela conta que o segredo é colocar em primeiro lugar, na forma, os ingredientes líquidos e pastosos, como leite e ovos. Depois, os grãos e manteiga, e por último, as farinhas _nesta receita, trigo branco e integral.

Panificadora Cadence no Magazine sigavalemais, R$ 429,90, modelo 110 volts ou 220 volts
Panificadora Cadence modelo 110 volts ou 220 volts

“É tudo muito prático, fácil e a gente faz diversas receitas e é tudo muito mais saudável, pois não vai conservante ou outros aditivos”, conta.

Ela já experimentou várias e ficou muito satisfeita com a marca que escolheu, Cadence. Débora comprou na Internet.

Próximo post: modelos e marcas disponíveis de panificadoras aqui em Cozinha Brilhante.

DICA DA DÉBORA – Substitua a margarina pelo óleo de coco.

Post originalmente publicado no blog parceiro vale mais e adaptado para Cozinha Brilhante.

COMER COM OS OLHOS – Mussaka, karma e delícia em um casamento grego

por Ronaldo Victoria

Mussaka é a delícia e o carma da simpática Toula, interpretada pela atriz Nia Vardalos nessa deliciosa comédia romântica que fez muito sucesso em 2002 e teve uma continuação recentemente.

Isso porque ela é filha de gregos e tem de respeitar todas as tradições culturais, principalmente as culinárias. A ponto de a mamãe colocar mussaka em sua lancheira no ensino fundamental. O que a fez ganhar a fama de esquisita entre as outras crianças.

Não se sabe se foi culpa do mussaka, mas Toula é considerada encalhada pela família. Imagina que não se casou aos 30 anos, o que já é idade de solteirona grega.

COMER COM OS OLHOS – O fabuloso creme brulée de Amélie Poulain

E trabalha no restaurante da família, chamado Dancing Zorba (pode o nome ser mais grego?), um local ruidoso e onde faz sucesso… o mussaka, claro.

Cena do filme Casamento Grego, de 2002
Cena do filme Casamento Grego, de 2002

Tudo começa a mudar quando a moça anuncia que está namorando. Ele é o professor Ian (John Corbett), que é alto, loiro e bonitão.

Porém, ele é descendente de irlandeses e nada sabe sobre a Grécia, muito menos do mussaka.

COMER COM OS OLHOS – Valorização da amizade e amor femininos

A personagem Toula em momento engraçado do filme
A personagem Toula em momento engraçado do filme

O medo de Toula é que ele se espante com o jeito da família, exagerada e sem nenhuma papa na língua. O que o filme mostra é que família é tudo igual: faz a gente pegar mico mas é o porto seguro fundamental.

  • Filme 🍳🍳🍳
  • Pratos 🍳🍳🍳🍳
  • Dificuldade em fazer os pratos 🍳🍳🍳
Os noivos do filme Casamento Grego
Os noivos do filme Casamento Grego

“Casamento Grego”

Título original: My Big Fat Greek Wedding

Estados Unidos, 2002

Direção: Joel Zwick – Roteiro: Nia Vardalos

Elenco: Nia Vardalos, John Corbett, Michael Constantine, Lainie Kazan, Andrea Martin

Duração: 90 minutos – Gênero: comédia

Mussaka, prato típico da gastronomia grega

Mussaka

O prato típico grego é uma lasanha feita com berinjelas. Dá um pouco de trabalho, mas tem um efeito ótimo. E o melhor é que não é pesado, tem em média 300 calorias por porção. A receita está no site da revista Claudia.

Ingredientes

  • 2  berinjelas grandes
  • 1/4xícara (chá) de azeite de oliva
  • 2 colheres (sopa) de pignoli (ou pinoli)
  • 1 cebola pequena e cortada em cubinhos
  • 1 dente de alho picado | picados
  • 2 tomates sem pele e sem sementes, cortados em cubinhos
  • 2 fatias de pão de forma branco sem casca e esmigalhado
  • 2 colheres (sopa) de salsinha picada
  • 2 colheres (sopa) de  hortelã picada
  • 2 colheres (sopa) de uva-passa escura
  • 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
  • 2 ramos de tomilho
  • sal a gosto
  • pimenta do reino a gosto
A comédia é romântica com cenas hilárias
A comédia é romântica com cenas hilárias

Modo de preparo

  1. Aqueça o forno a 180 ºC.
  2. Corte as berinjelas ao meio, no sentido do comprimento, e, com uma faca afiada, risque a polpa sem furar a casca.
  3. Regue as metades de berinjela com azeite e leve ao forno por cerca de 20 minutos ou até que a polpa esteja bem macia.
  4. Retire a assadeira do forno e remova a polpa da berinjela com uma colher, deixando apenas uma fina camada próxima da casca.
  5. Coloque a polpa em uma tigela e reserve.
  6. Numa frigideira média, aqueça o azeite e doure ligeiramente os pinolis. Reserve.
  7. No mesmo azeite, doure ligeiramente a cebola, adicione o alho e deixe até liberar bem o aroma.

    Mussaka leva berinjelas
    Mussaka leva berinjelas
  8. Acrescente o tomate, o pão e refogue por um minuto.
  9. Junte a polpa de berinjela, sal, pimenta e cozinhe por 1 minuto.
  10. Adicione a salsa, a hortelã, as passas e o pinoli. Verifique o sal e a pimenta e retire do fogo.
  11. Divida o refogado entre as quatro metades de berinjela vazias, polvilhe com o queijo e o tomilho e leve ao forno por 10 minutos ou até formar uma crosta dourada na superfície.

Ronaldo Victoria é jornalista, fundador e editor do blog Cinema É Vida, onde comenta produções desde os pioneiros do cinema, os Irmãos Lumière, até lançamentos recentes.

*Fotos da página oficial do filme no Facebook. Preço de 13 de outubro
de 2016.

DELÍCIA – Coalhada fresca, facílimo de se fazer em casa

O calor já tá batendo em boa parte do país. É, o verão tá pra chegar oficialmente. E aí que bate aquela vontade de comer algo gelado, que pode tanto ser salgado, ou doce. Bem, estou falando de coalhada, é o leite coalhado que é comida típica no mundo árabe.

Nada melhor que fazer uma bela porção de coalhada fresca em casa mesmo. Ah, é muito, muito fácil.

Você vai precisar de:

+ 1 copo de 170 gramas de coalhada pronta, dessas que a gente compra no supermercado.  Escolhi a Ati Latte na versão desnatada _você pode usar a versão integral, claro. Copo de coalhada fresca

+ 1 litro de leite que fica na geladeira do supermercado. Pode ser de saquinho ou embalado em garrafa de plástico branco. Sempre uso o Xandô desnatado (também pode usar o integral).

Nunca experimentei usar leite de caixinha tetrapack. Mas um dia vou usar e contar aqui (estou louca pra fazer isso).

+ Uma tigela de vidro tipo Marinex ou de louça.

+ Uma tampa para a tigela ou um prato raso que cumpra esse papel.

Como fazer:

Leite Xandô desnatadoFerva o leite com o cuidado de mexer sempre para não queimar na base da leiteira. Cheiro e gosto de queimado ninguém merece.

Dissolva duas colheres da coalhada comprado no litro de leite fervido
Dissolva duas colheres da coalhada comprado no litro de leite fervido

Depois de fervido, verifique a temperatura do leite de forma que esteja entre o morno e o quente. Em outras palavras, quando você suportar o leite nas costas da sua mão sem queimar. Este é o momento certo para utilizá-lo na feitura da coalhada.

Coloque o leite na tigela ou recipiente de vidro. Para um litro de leite, pegue 2 colheres de sopa cheias da coalhada comprada. Misture muito bem até dissolver.

Coloque a tampa do próprio recipiente ou utilize um prato que encaixe bem.

Envolva o leite morno/quente com a coalhada dissolvida em uma toalha para manter o calor por mais tempo
Envolva o leite morno/quente com a coalhada dissolvida em uma toalha para manter o calor por mais tempo – o forno desligado, claro, é um bom lugar para a coalhada ficar pronta

Envolva o recipiente com o leite ainda quente com uma toalha grossa e deixe em um canto sossegado que não tenha vento. O forno _desligado, claro_ é a melhor opção, pois conserva melhor a temperatura.

Deixe lá por 8 ou 10 horas. Se preparou a colhada de manhã, com certeza ao voltar do trabalho, estará pronta. Se preparou à noite, sua manhã já vai ter coalhada.

Basta checar a consistência, que será firme, com um pouco de soro em cima e/ou em volta da coalhada.

Conserve em geladeira. Poderá degustá-la com mel ou açúcar no café da manhã, ou usá-la numa boa porção gelada de pepino com coalhada. Delícia para o verão.

RECEITA – Colher pelando, ingrediente importante do crème brûlée da Rainha Raiza

O “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain”, resenhado pelo nosso colunista Ronaldo Victoria ➡ COMER COM OS OLHOS – O fabuloso crème brûlée de Amelie Poulain que também trouxe uma receita do doce mais apreciado pela personagem, não pude resistir a esta aula prática com quem entende do riscado.

A chef patissieur Raiza Costa, dona do programa “Rainha da Cocada”, da GNT, dá a sua versão da receita, que está no site do GNT e no canal do Youtube da emissora.

Seus programas são SEN-SA-CIO-NAIS e além de fazer doces muuuuito bem, é bem humorada, charmosa e dona de muito bom gosto. Sua base é Nova York, onde ela mora e também dá dicas de onde comprar ingredientes.

A receita tintim por tintim está aqui:

Ingredientes

Para o crème brulée tradicional:

  • 480ml de creme de leite fresco
  • 1 fava de baunilha ou 5ml de extrato
  • 6 gemas
  • 90g de açúcar
  • 30g de mascarpone
O forno deve estar a 150 graus centígrados
O forno deve estar a 150 graus centígrados

Para o crème brulée de framboesa:

  • 450g de framboesa

Para o crème brulée de pistache:

  • 300g de pistache moído

Para o crème brulée de limão-siciliano:

  • Raspas de 3 limões-sicilianos
Tem que ser em banho-maria, tá!
Tem que ser em banho-maria, tá!

Modo de preparo

Para fazer o crème brulée:

  1. Em uma panela, coloque o creme de leite fresco e a fava de baunilha. Abra a fava, tire todas as sementinhas e jogue tudo na panela. Leve ao fogo médio até começar a levantar fervura. Assim que ferver, desligue o fogo e tampe a panela.
  2. Bata as gemas com o açúcar até ficar um creme claro. Adicone uma concha do creme de baunilha quente nas gemas e bata rapidamente. Acrescente o restante do leite e bata para incorporar. Adicione o mascarpone e retire a fava de baunilha.
  3. Encha os ramequins ou potinhos rasos, até a borda. Asse em banho-maria a 150ºC, por 45 minutos.

Como preparar o crème brulée de outros sabores:

  1. Adicione as framboesas, pistaches ou raspas de limão no creme de leite, no lugar da baunilha.
Aquecer a colher direto no bico do fogo substitui o maçarico
Aquecer a colher direto no bico do fogo substitui o maçarico

Modo de preparo da cobertura:

  1. Jogue uma generosa camada de açúcar em cima de cada creminho. Se você não tiver um maçarico, aqueça uma colher no fogo e passe por cima do açúcar, ela vai queimá-lo imediatamente e formar a crosta de açúcar.

RECEITA DE CHEF – Contrafilé argentino com Henrique Fogaça

Se tem receita que a gente quer, é de chef. Chef manda, a gente imita, copia, aprende.

Henrique Fogaça, chef e dono do Sal Gastronomia
Henrique Fogaça, chef e dono do Sal Gastronomia

O Carrefour abriu um canal para o Chef Carrefour e convidou alguns profissionais para fazerem alguns pratos.

O master chef Henrique Fogaça escolheu o contrafilé argentino, entre outras receitas. Veja só o vídeo e a receita, tintim por tintim, está aqui no post.

Você também pode ver no nosso canal do YouTube, aqui.

Contrafilé Argentino

  •   Rendimento: 4 pessoas
  •    Tempo: 50 minutos

Ingredientes

  • 800 g de Contrafilé Carrefour Selection
  • 1 kg de Batata Carrefour
  • 1 colher de Chá de Alho Dourado
  • 10 g de Sálvia Carrefour
  • 10 g de Alecrim
  • 40 g de Salsa Carrefour
  • 1 Pimenta Dedo de Moça
  • 1 Limão Garantia de Origem Carrefour
  • Azeite Carrefour a gosto
  • Sal Carrefour a gosto

Modo de preparo da Carne:

Tempere a carne com sal, leve para selar em uma frigideira quente com óleo. Doure por cerca de 2 minutos de cada lado ou até o ponto desejado.

Modo de preparo das Batatas:

Cozinhe as batatas com casca por cerca de 40 minutos, escorra as batatas e deixe esfriando. Depois quebre as batatas com as mãos rusticamente e frite em óleo bem quente até dourar. Acrescente o alecrim nos últimos 5 minutos de fritura.

Modo de preparo do molho Chimichurri:

Pique todas as ervas e a pimenta, adicione o alho dourado e finalize com suco de limão, sal e azeite.

Montando o prato:

Coloque as batatas no prato e cubra o Contrafilé Carrefour Selection com o molho Chimichurri e bom apetite!

COMER COM OS OLHOS, RECEITA – Do grão de bico se faz omelete

por Ronaldo Victoria

Uma das cenas mais marcantes do filme “A 100 Passsos de Um Sonho”, que abordei aqui recentemente na coluna COMER COM OS OLHOS, é aquela em que Madame Mallory, interpretada pela oscarizada Helen Mirren, experimenta a omelete preparada por indiano Hassan e tem como uma epifania ao ver que uma receita tradicional pode sim ser mudada.

Cena do filme que mostra a preparação de uma omelete
Cena do filme que mostra omelete sendo preparada

E melhorada.

Trago aqui a receita de omelete de grão de bico do blog Tempero Alternativo:

Ingredientes:

  • 1 ½ xícara de grão de bico cru
  • 1 colher de sopa de páprica doce
  • 3 colheres de sopa de óleo vegetal
  • ½ colher de chá de pimenta picada
  • ¾ de xícara de salsinha (ou coentro, como no filme)
  • 2 colheres de chá de sal
  • 1 cebola pequena
Grão de bico por Judith Doyle, abril de 2013
Grão de bico por Judith Doyle, abril de 2010*

Como fazer:

  1. Coloque o grão de bico de molho na água por no mínimo 10 horas para hidratar. Adicione bastante água porque os grãos vão dobrar de tamanho;
  2. Depois, escorra a água e coloque o grão de bico no liquidificador com 1 ½ xícara de água limpa, 3 colheres de sopa de óleo vegetal e sal. Triture tudo até ficar homogêneo;
  3. Transfira a massa para um recipiente e tempere. Adicione a páprica, a pimenta picada (se estiver usando), a salsinha (ou coentro) também picada, e a cebola, que pode ser picada em cubinhos ou em pedaços maiores como no filme;
  4. Aqueça um fio de óleo na frigideira e espalhe a massa sobre.
  5. Deixe fritando até as bordas dourarem e a massa desgrudar da frigideira. Vire e frite do outro lado.

Dicas:

➡ Use uma frigideira média ou pequena para se ter mais controle na hora de virar o omelete sem se despedaçar.

➡ Não coloque muita massa de uma só vez a ponto de deixar o omelete com espessura grossa, porque assim irá demorar mais para fritar, aumentando as chances de queimar.

➡ Essa receita rende bastante massa, então você pode guardar o que sobrar na geladeira e fazer no dia seguinte.

➡ Ronaldo Victoria é jornalista, fundador e editor do blog Cinema É Vida, onde comenta produções desde os pioneiros do cinema, os Irmãos Lumière, até lançamentos recentes.

Foto do blog Tempero Alternativo e *com licença Creative Commons.

RECEITA BEM BRASILEIRA – Castanha do Pará, estrela do bolo

Bolo feito em casa, como gosto de dizer, tem sabor de afeto _além de todos os sabores dos ingredientes, lógico. A receita de hoje é bem brasileira: bolo de castanha do Pará.

A receita original li no blog Teka de Casa enquanto passeava à procura de algo que me tentasse a colocar a mão na massa logo.

As ameixas deram um toque contrastante e ligeiramente doce ao bolo de castanhas do Pará
As ameixas deram um toque contrastante e ligeiramente doce ao bolo de castanhas do Pará

Bom, a foto me pegou e já chequei os ingredientes _tinha todos no armário.

Como gosto de dar uma leve turbinada em bolos, incluí duas ameixas secas picadas em pedaços bem pequenos, além de usar trigo branco (a que li usava trigo integral).

Também resolvi bater as claras em neve, como faço sempre.

RECEITA – Bolo de limão siciliano com toques de nozes

Deu muuuuuito certo e o bolo ficou delicioso, com sabor bem brasileiro. Mesmo!

Ingredientes do bolo de castanha do Pará
Ingredientes do bolo de castanha do Pará

Receita de bolo de castanha do Pará

Ingredientes:

  • 1 xícara cheia de castanha do pará (usei em pedaços, são mais baratas)
  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 3 ovos (usei caipiras)
  • 2 colheres de sopa de óleo (usei de milho)
  • 1/2 xícara de açúcar (usei cristal)
  • 1 xícara de água
  • 2 ameixas secas picadas em pedaços pequenos (opcional)
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
Duas ameixas secas picadas e passadas no açúcar cristal
Duas ameixas secas picadas e passadas no açúcar cristal

Como fazer:

  1. Ligue o forno a 180 graus (fraco);
  2. Unte e polvilhe a forma com trigo;
  3. No liquidificador, bata as castanhas tomando o cuidado de parar quando os pedaços ainda estejam do tamanho de meio grão de feijão. Retire 2 colheres de sopa das castanhas em pedaços e reserve para enfeitar o bolo;
  4. Bata o restante até que vire farinha;
  5. Bata as claras em neve com uma pitadinha de sal e reserve;
  6. Na batedeira, misture as gemas, o açúcar e o óleo. Bata até formar um creme grosso;
  7. Um chá de erva doce, ótimo parceiro para o lanche da tarde
    Um chá de erva doce, ótimo parceiro para o lanche da tarde

    Acrescente o trigo peneirado e a farinha de castanha do Pará alternadamente com a água;

  8. Na mão, acrescente a ameixa previamente cortada em pequenos pedaços _passe no açúcar para que os pedaços não fiquem grudados e se misturem de forma homogênea na massa;
  9. Adicione o fermento;
  10. Rapidamente, misture as claras em neve com movimentos de baixo para cima;
  11. Pronto, coloque na forma e leve ao forno a 180 graus;
  12. Após 35 minutos, cheque com um palito se a massa está seca. Se necessário, deixe um pouco mais até que a massa esteja assada (palito seco).

Bolo pronto, espere amornar e desenforme.

Coloque as castanhas em pedaços para decorar. Ficou muito boa a massa e as ameixas deram um toque especial.

Bolo de castanhas do Pará esperando para ser desenformado

O perfume de castanhas tomou a cozinha e… ô delícia!

Esta quantidade é adequada para uma forma de tamanho médio.

» Cozinha Brilhante não se responsabiliza por
alterações de preços e ausência de produtos nas
lojas e sites, assim como por links inexistentes
ou inválidos.

COMER COM OS OLHOS – Uma pitada de tempero

por Ronaldo Victoria

Especiarias são uma boa desculpa para se fazer um filme excelente. Foi o que abordei na coluna passada: COMER COM OS OLHOS – Por uma vida bem temperada.

Ao pesquisar sobre temperos, me deparei com este trabalho muito bacana do site Coletivo Verde, que reproduzo aqui:

Por que os temperos, chamados de especiarias, eram tão cobiçados na Europa durante o tempo das Grandes Navegações? Em primeiro lugar, pela simples razão de que não podiam ser cultivados em solo europeu, por causa do clima frio. Em segundo lugar por uma questão econômica, já que a burguesia estava crescendo e as especiarias eram consideradas produtos de luxo.

Ou seja, o sabor de uma comida bem temperada é algo raro. Por isso, é legal conhecer esses temperos e saber como podem ser utilizados em seus pratos sem riscos:

Açafrão: Empresta sua cor vibrante para arroz, sopas, saladas e pães. Tem um perfume especial

Temperos do Rio, Diego Dacal, julho de 2010
Temperos do Rio, Diego Dacal, julho de 2010

Alecrim: O rei do perfume, seu aroma combina bem com massas.

Coentro: Muito utilizado no Nordeste, tem sabor marcante. Combina com peixes, frutos do mar e legumes.

Cravo: Sabor doce, quase quente. Ideal para arroz-doce, pão de mel, pudins e compotas.

Cardamomo: Pelo perfume e sabor refrescante, é muito usado em pães, pratos com frutas, batatas e pratos indianos.

Canela: Saboriza compotas, marinados, picles, ensopados, bolos, pães e biscoitos.

Cominho: É essencial no curry. Também utilizado em legumes, ovos, sopas e pães.

Dill: Com o sabor mais voltado para o anis, é mais indicado para peixes em geral e omeletes.

TemperosErva doce: É ideal para saladas, além de peixes grelhados ou cozidos em papelote.

Estragão: Bom para o preparo de molhos, pratos com ovos, saladas e sopas.

Mostarda: Fica uma delícia acompanhando batatas cozidas e também em conservas.

Noz moscada: Ideal para doces e massas. Mas só deve ser ralada na hora da utilização.

Páprica: Utilizada no lugar da pimenta seca, dá um sabor especial ao prato.

Sálvia: Seu sabor ligeiramente amargo combina com legumes secos, queijos e molhos.

Tomilho: Apreciado na culinária europeia, enriquece sopas, molhos de tomate e legumes em geral.

➡ Ronaldo Victoria é jornalista, fundador e editor do blog Cinema É Vida, onde comenta produções desde os pioneiros do cinema, os Irmãos Lumière, até lançamentos recentes.

*Foto de Diego Dacal com licença Creative Commons.

RECEITA – Bolo fofo de cacau Callebaut

Um bolo de chocolate feito em casa tem gosto de afeto. Para o café da manhã, chá da tarde ou para receber os amigos com aquele café expresso. Com chocolate Callebaut, então, nem se fala… se come!

A receita usada foi publicada pelo site GShow em uma lista de várias receitas de bolo de chocolate. Procurei uma que não levasse manteiga e modifiquei um pouco: a original usava achocolatado (tipo Nescau) _e eu queria um bolo não excessivamente doce, puxando para o meio-amargo.

Então usei o cacau em pó (sem açúcar na composição) Callebaut “Plein” e o resultado foi excelente.

O bolo cresceu e a mistura de cacau em pó com um pouco de trigo funcionou para que desgrudasse bem da forma
O bolo cresceu e a mistura de cacau em pó com um pouco de fubá funcionou para que desgrudasse bem da forma

Sorte, acertei na primeira!

E realmente o título de fofo faz jus, porque a massa ficou deliciosamente leve.

Da receita usada acrescentei um pequeno punhado (pequeno) de nozes picadas (do tamanho de um grão de feijão) apenas para dar um toque diferente. Sou fã de bolos pouco turbinados, acho que um ingrediente que combine e em pouquíssima quantidade realça e faz diferença.

Também acrescentei um punhado beeem pequeno do chocolate Callebaut em gotas na proporção 50,7% para experimentar como ficaria na massa. Nunca havia feito isso e queria testar.

No final, optei por não colocar cobertura _que faria usando o chocolate em gotas. Fiquei com vontade de saborear um bolo de chocolate nada over. Mas da próxima vez… vou usar o próprio Callebaut em gotas derretido para sentir a diferença.

Ninguém recusa uma fatia fofa dessas

Ah, resolvei experimentar também polvilhar a forma com o cacau em pó. Mas como fiquei com medo que não desgrudasse depois, fiz uma mistura com pouco de fubá para não dar aquela aparência esbranquiçada no bolo (embora todas as receitas usassem trigo).

Receita de bolo fofo de cacau Callebaut

2 xícaras de farinha de trigo

1 xícara de cacau Callebaut em pó Plein Arôme

1 e 1/2 xícara de açúcar (usei cristal)

Pacote de 1 quilo de chocolate Callebaut Plein Arome
Pacote de cacau Callebaut Plein Arome

3 ovos (usei caipiras)

1/2 xícara de óleo (usei de milho)

1 e 1/2 xícara de água quente (quase fervente)

1 colher de sopa de fermento em pó

Modo de fazer:

1 – Peneire o cacau e a farinha.

2 – Ligue o forno para aquecer em temperatura baixa (180 graus).

3 – Unte a forma com óleo e polvilhe com uma mistura de 3/4 do cacau Callebaut e 1/4 de fubá.

Dá para ver como a massa ficou leve

4 – Bata as claras em neve com uma pitada de sal e reserve.

5 – Bata as gemas, açúcar cristal e o óleo até formar uma massa homogênea.

6 – Acrescente a farinha de trigo e o chocolate já misturados, mais a água, alternadamente.

7 – Deixe a batedeira de lado e, na mão, acrescente as nozes, se quiser.

8 – Adicione o fermento em pó.

9 – Acrescente as claras em neve com movimentos de baixo para cima.

10 -Coloque na forma e asse em forno baixo (180/200 graus) por 20 minutos. Eleve a temperatura para 200/220 graus por mais 10 minutos se a massa ainda não cresceu (cheque com o forno fechado).

11 – Deixe mais 10 a 15 minutos no fogo baixo novamente (180/200 graus) ou até que a massa esteja assada (verifique com um palito).

Pronto, espere amornar para soltar o bolo da forma e use uma faca para descolar, se necessário.

Delícia, fica deliciosamente pouco doce e fofo.

Dá para ver os pedacinhos de nozes que incluí na massa
Os pedacinhos de nozes que incluí na massa

NÃO PERCA: No próximo post, onde comprar chocolate Callebaut.