RECEITA – Torta clássica de maçã da Irene

Sempre curto blogs bons e continuo na luta à procura de assuntos interessantes para reblogar ou trazer aqui para o Cozinha Brilhante.

Um dos posts que me seduziram nessas andanças é a receita de torta de maçã clássica do blog Casa de Irene. Não deu para resistir, as fotos estão simplesmente APETITOSAS e o passo a passo está sensacional. Vamos lá:

“A Torta de Maçã é um clássico delicioso, aqui em casa é a pedida do papai para a ceia de Natal. Essa gostosura é uma sobremesa delicada e que dá um super charme à mesa! Parece complicado, mas não é, vem conferir!

 

Sirva com sorvete
Sirva com sorvete

TORTA DE MAÇÃ CLÁSSICA

Rendimento: 1 torta 22 cm

Ingredientes

Para massa:

1 e 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo
150 g de manteiga gelada
30 ml de água gelada
1 colher (sopa) de açúcar
1 pitada de sal
2 gemas
Açúcar cristal para decorar

O que vai no recheio _maças, claro
O que vai no recheio _maças, claro

Para recheio:

2 maçãs verdes
2 maçãs vermelhas
1/4 de xícara (chá) de passas
1/2 limão
1/2 colher (café) de canela em pó
1 pitada de cravo em pó
1 colher (café) de gengibre ralado
noz moscada ralada a gosto
1/4 de xícara (chá) de açúcar refinado

Preparo

Massa já no ponto de ser cortada
Massa já no ponto de ser cortada

Massa:

No processador misture todos os ingredientes secos. Coloque a manteiga e processe levemente até formar uma farofa. Coloque uma gema e processe novamente. Vá acrescentando a água aos poucos até formar uma massa uniforme e que não grude nas mãos. Não acrescente toda a água de uma vez, pode ser que não use tudo. Divida a massa em duas partes, embale em filme plástico e leve para descansar na geladeira por 1 hora.

Entre dois pedaços de papel manteiga, abra a massa com aproximadamente 4 mm de espessura.

Unte uma forma de fundo removível e forre com a massa. Reserve na geladeira.

Repita o processo de abrir a outra porção de massa com o papel manteiga. Com uma carretilha corte as tiras da massa e trance como uma cesta. Reserve também na geladeira.

Recheio:

Com um descaroçador retire o miolo das maçãs, parta em 4 partes e fatie-as. Eu gosto do coloridinho, mas se você preferir um recheio mais delicado descasque as maçãs.

Torta de maçã antes de ir para o forno
Torta de maçã antes de ir para o forno

Retire as raspas do limão e reserve.

Coloque o suco do limão em uma tigela com água e repouse as maçãs fatiadas nessa água para não escurecerem.

Misture o açúcar com as especiarias em pó e reserve.

Retire as maçãs da água de limão, enxágue e escorra bem. Misture as maçãs fatiadas, com as raspas de limão e o gengibre.

Coloque uma camada de fatias de maçã na sobre a massa na forma, polvilhe com um terço da mistura de açúcar e especiarias, salpique algumas passas. Repita o processo 3 vezes.

Delícia de torta de maçã
Delícia de torta de maçã

Cubra a última camada de maçãs com a maça trançada. Retire as rebarbas da forma. Pincele a trança com a gema restante e salpique açúcar cristal sobre a massa.

Asse me forno preaquecido 180°C até dourar.

Sirva morno com sorvete de creme.”

Obrigada, Irene, e seja benvinda!

Post publicado originalmente no blog Casa de Irene, republicado aqui em
Cozinha Brilhante com autorização da autora.
Anúncios

COMER COM OS OLHOS, RECEITA – Aprenda a fazer o famoso sanduíche cubano

por Ronaldo Victoria

Recentemente abordei aqui no blog Cozinha Brilhate a trajetória de um chef que deixa o restaurante para exercer seu talento nas ruas em um food truck.

Hoje trago aqui, pinçada do site Miolos Fritos, a receita de um sanduíche cubano, que é uma peça importante da história do filme.

Carne sendo preparada
Carne sendo preparada

E as fotos são resultado de um sanduíche cubano feito pelas mão do próprio Jon Favreau, diretor do filme, publicada s no Instagram dele com a receita em inglês (link no final do post).

Carne fatiada para o sanduíche
Carne fatiada para o sanduíche

Belisque: COMER COM OS OLHOS -A arte do recomeço na rua

Vamos lá…

Ingredientes:

Marinada

  • Raspas e suco de 1 laranja
  • Suco de 2 limões
  • 
2 dentes de alho picados
  • 1 punhado de coentro
  • 1 punhado de hortelã
  • 
1 pitada de cominho
  • 1 pitada de sal
  • Pimenta do reino (a gosto)
  • 1 talagada de azeite
Indo para o grill, hum!
Indo para o grill, hum!

Lanche

  • 1 baguete grande
  • Lombo de porco fatiado
  • Fatias de presunto
  • Manteiga
  • Queijo gruyère
  • Mostarda amarela
  • Picles

Modo de preparo

Marinada:

  1. Em uma tigela misture todos os ingredientes da marinada.
  2. Adicione o lombo fatiado e deixe na geladeira por no mínimo 30 minutos.
  3. Retire os bifes da marinada e leve a chapa quente para dourar dos dois lados.
  4. Se quiser, fatie a carne em tirinhas.
  5. Na mesma chapa quente leve as fatias de presunto e grelhe rapidamente dos dois lados.
Já são dois agora
Já são dois agora
14718202_1717998711857108_410638344247050240_n
Nova leva de carne tostando para os famosos sanduíches cubanos mostrados no filme “Chef”, de Jon Favreau

Montagem:

  1. Corte a baguete retirando as pontas, passe manteiga e leve na chapa para dar uma leve dourada.
  2. Passe mostarda na parte de dentro dos pães que foram douradas.
  3. Coloque as carnes, o queijo suíço, pepino fatiado, fatias de presunto e se quiser, mais mostarda!
  4. Coloque a parte de cima do pão.
  5. Besunte de manteiga dos dois lados e leve o lanche para a chapa e prense bem.
  6. Quando o pão estiver dourado e o queijo derretido, o seu cubano estará pronto!
Carne fatiada à espera da montagem de novos sanduíches cubanos
Carne fatiada à espera da montagem de novos sanduíches cubanos

Fontes: blog Miolos Fritos e Jon Favreau

➡ Ronaldo Victoria é jornalista, fundador e editor do blog Cinema É Vida, onde comenta produções desde os pioneiros do cinema, os Irmãos Lumière, até lançamentos recentes.

*Fotos de Jon Favreau.

Coalhada seca em 2 tempos

Nada como um boa porção de coalhada seca para se saborear em casa. No pão sírio, no francês, na torrada ou para acompanhar um quibe… hum, irrecusável!

Coalhada seca pronta para servir

Um pouco doce, um pouco azeda, um pouco densa. Ou mais para cremosa, não há quem diga não _exceto os intolerantes a lactose_ a uma porção bem temperadinha com azeite e zátar, ou pimenta do reino.

Mas a coalhada seca anda salgaaada…

Opa, não estamos falando do sal para temperar essa iguaria da culinária árabe. Mas do preço do prato vendido para viagem em restaurantes e rotisseries.

No Almanara, rede superconhecida e bastante frequentada em São Paulo, um pote com 200 gramas é vendido por R$ 20,50 _e isso na unidade da Praça da República, centro de São Paulo,  ou dos restaurantes dos shoppings. Ou do serviço de delivery de pedidos online. O preço é o mesmo.

Em outro tradicional, o Halim, situado no Paraíso, zona sul, um pote pequeno com 250 gramas custa R$ 12. Dá para três ou, estourando, quatro pessoas _como entrada ou acompanhamento.

Coalhada seca light Alibey em foto do site da empresaSe a gente for para o produto industrializado, no Pão de Açúcar online tem o pote com 300 gramas da marca Alibey na versão light que só vai chegar na sua casa por R$ 15,50. E na região da 25 de março, então… nem se fala: R$ 15,50 por 250 gramas no restaurante  Raful.

Então, o negócio é fazer coalhada em casa. Melhor da história: pouco trabalho e um pouco de tempo para que fique pronta.

Coalhada fresca

vale mais vai começar do começo: fazer uma boa quantia de coalhada fresca.

Você vai precisar de:

+ 1 copo de 170 gramas de coalhada.  Escolhemos o Ati Latte desnatado. Copo de coalhada fresca

+ 1 litro de leite que fica na geladeira do supermercado. Pode ser de saquinho ou embalado em garrafa de plástico branco.vale mais escolheu o Xandô desnatado. Nem tente leite de caixinha tetrapack: simplesmente não funciona.

+ Uma tigela de vidro tipo Marinex ou de louça.

1º tempo – fazer a coalhada fresca

Ferva o leite com o cuidado de mexer para não queimar na base da leiteira _cheiro e gosto de queimado ninguém quer, né?

Leite Xandô desnatadoDepois de fervido, verifique a temperatura – quando estiver entre o morno e o quente, ou quando você suportar o leite nas costas da sua mão sem queimar, é o momento certo para utilizar na feitura da coalhada.

Coloque o leite na tigela ou recipiente de vidro. Para um litro de leite, pegue 2 colheres de sopa cheias da coalhada comprada. Misture muito bem até dissolver.

Coloque a tampa do próprio recipiente ou utilize um prato que encaixe bem.

Envolva o recipiente com o leite ainda quente com uma toalha grossa e deixe em um canto sossegado que não tenha vento. O forno _desligado, claro_ é a melhor opção, pois conserva melhor a temperatura.

Deixe lá por 8 ou 10 horas. Se preparou a colhada de manhã, com certeza ao voltar do trabalho, estará pronta. Basta checar a consistência, que será firme, com um pouco de soro em cima e/ou em volta da coalhada.

2º tempo – o pinga-pinga da filtragem

Para fazer a coalhada seca, você vai precisar de muito pouco:

Jarra e pano de prato para filtragem

++ 1 pano de prato novo _lavado, obviamente.

++ 50 a 70 centímetros de uma fita ou barbante para amarrar.

++ 1 leiteira ou jarra com tamanho suficiente para conter a coalhada que você fez.

Coalhada fresca pronta para filtragemAmarração do saquinho de filtragemBem, agora é uma questão de jeito. Pegue o pano de prato e forre a leiteira. Coloque a coalhada dentro do pano de prato com a ajuda de uma colher ou concha.

Quando terminar, pegue a fita já separada, amarre o pano de prato, ainda dentro da leiteira, de maneira parecida a um ovo de Páscoa embrulhado. Deixe um pouco de espaço para não “apertar” a coalhada.

Escolha um canto na cozinha onde possa pendurar o saquinho com a coalhada. Use a leiteira para receber o pinga-pinga do soro da coalhada. Este processo vai rolar por horas.

Coalhada fresca em processo de filtragem

Pronto, de manhã cedo, ou depois de 6 ou 7 horas, está finalizada a sua coalhada seca: agora é só desamarrar o saquinho, que agora estará murcho, e guarda-la em um vidro ou louça com tampa.

2014-11-06 18.46.52Você vai notar que ficou bastante soro na leiteira _não jogue fora antes de ver se a coalhada ficou na textura desejada.

Há quem prefira a pasta bem densa. E sempre tem gente que aprecia mais cremosamente, mais leve. Se este for o seu caso, basta misturar uma ou duas colheres do soro de volta na colhada seca. Só isso.

Guarde na geladeira em recipiente de vidro ou louça, com tampa, ou pode ressecar.

Escolha um prato transparente ou com fundo que contraste com o branco da coalhada.

Acrescente azeite _opte por um com acidez baixa, sal e zátar ou hortelã em pó ou bem picadinha.

Coalhada secaSirva como entrada com pão sírio, francês ou torradas. Ou como acompanhamento de saladas, quibes ou carne. Delícia!

Por menos de R$ 5,50 coalhada seca para 6 pessoas. E sem gordura.

Bom apetite!

E você, costuma combinar esta pasta árabe com que comida? Conte prá gente e, se quiser, envie fotos para cozinhabrilhante@cozinhabrilhante.com.br.

Obrigada e até logo mais!

Conteúdo originalmente postado no blog parceiro vale mais.